A gravidez e as estrias

Quando se pensa unicamente na estética, um dos grandes problemas enfrentados pelas grávidas é o aparecimento de estrias. E elas têm mesmo motivos para se preocuparem. Calcula-se que as incômodas marcas atingem cerca de 75% das mulheres em período de gestação. Além do normal e esperado estiramento da pele, fatores hormonais contribuem para o surgimento delas.

As estrias são uma resposta ao estiramento cutâneo. O que acontece é que as fibras elásticas e de colágeno que sustentam e que dão resistência a pele se rompem e depois formam uma cicatriz. Além do crescimento rápido da barriga e dos seios (áreas onde normalmente são atingidas pelas cicatrizes), a multiplicação dos hormônios durante a gravidez são outro responsável pelo surgimento das estrias.

Outros fatores que contribuem são: presença prévia de estrias, o histórico familiar, pessoas de cor morena, ganho neonatal superior a três kg, fatores genéticos e fatores hormonais. Durante a gestação, ocorre aumento na produção de estrógeno e cortisona.

Anúncios

Deu Positivo, e Agora?

Estávamos tentando engravidar já a alguns meses mas decidimos não comentar nada com ninguém para evitar comentários desnecessários. Já havia pedido ao meu médico um pedido de exame de sangue para no momento da suspeita correr ao laboratório.

Aproximadamente 03 meses de tentativas, acordo pela manhã com muita dor nos seios e como já havia escutado alguns casos logo deduzi que poderia ser a tão desejada gravidez. Fui ao laboratório sem falar nada com ninguém.

Quando abri o resultado, deu POSITIVO. Não sabia se ria ou se chorava. Bateu-me uma alegria enorme, queria gritar para todo mundo ouvir que estava grávida, mas ao mesmo tempo a insegurança veio… Não sei explicar por que era mistura de medo e felicidade!!!

Na mesma hora contei ao meu marido que ficou MEGA feliz!!

Fiquei um pouco apavorada com as coisas que sempre escutava sobre filhos, que nunca mais iria dormir, que amamentar era muito difícil, que bebê dava muito trabalho, que se gastava muita fralda e que estas são caríssimas, que não teria mais privacidade, que bebê não dorme a noite, que arrumar uma boa babá era quase impossível, que era necessário uma enfermeira em casa nos primeiros dias de vida do bebê…. entre outras. Fiquei apavorada!!!!

Porque as pessoas gostam de colocar medo na gente como se tudo fosse impossível?

Com o passar dos dias minha mãe foi me tranquilizando, dizendo que tudo era normal, que filho não é bicho de sete cabeças e que se eu me mantivesse tranquila, tudo daria certo, que o meu bebe também seria tranquilo.

E não é que deu certo? Descobri que realmente as coisas não são fáceis, mas também não são tão difíceis como as pessoas gostam de dizer. Se você está tranquila e de coração aberto para receber ajuda, tudo, mas tudo mesmo tende a dar certo.

Fui assessorada e orientada por profissionais incríveis, contando sempre com a ajuda da minha querida mãe.

Aos pouco vou postando aqui no blog um pouquinho sobre estes profissionais que se tornaram grandes amigos e algumas dicas e orientações vinda deles.

Mamães, nunca se esqueçam: Tranquilidade Sempre!!!!
E claro, procurem seu médico para começar o Pré Natal.