>Lançamento Crocs

>A Crocs acabou de lançar um modelo de tênis e um sapatenis. Isto mesmo, um tênis feito do mesmo material das sandálias, mas com sola própria de tênis, todo forrado e fechado para proteger os pézinhos das crianças.

Como muitas escolas não permitem o uso da sandália Crocs, e as crianças não querem tira-las dos pés, esta linha foi lançada para satisfazer as exigências das escolas e oferecer conforto e praticidade para os pequenos.

Os modelos são bem mais bonitinhos que os tradicional e vêem em várias opções de cores!!

Sucesso garantido com os pequenos.

Anúncios

Lançamento Crocs

A Crocs acabou de lançar um modelo de tênis e um sapatenis. Isto mesmo, um tênis feito do mesmo material das sandálias, mas com sola própria de tênis, todo forrado e fechado para proteger os pézinhos das crianças.

Como muitas escolas não permitem o uso da sandália Crocs, e as crianças não querem tira-las dos pés, esta linha foi lançada para satisfazer as exigências das escolas e oferecer conforto e praticidade para os pequenos.

Os modelos são bem mais bonitinhos que os tradicional e vêem em várias opções de cores!!

Sucesso garantido com os pequenos.

Skinny jeans para bebês e crianças fashionistas

Os fãs do skinny jeans devem admitir: apesar do toque fashion que emprega ao visual, a peça não é das mais confortáveis. Agora imagine usar uma delas por cima de… fraldas. Pode parecer inapropriado, mas grandes marcas garantem que bebês e crianças formam o mais novo público – literalmente – que aderiu à moda.

Mas os skinny jeans infantis trazem uma boa notícia para as mamães mais preocupadas: o cós das calças é mais largo para comportar tranquilamente a fralda volumosa e a modelagem é de acordo com o corpinho dos pequenos. São muito mais confortáveis que as de adultos segundo alguns fabricantes.

Nunca é cedo demais para se tornar uma fashion victim!

O que vocês acham?

GAP no BRASIL

Uma ótima notícia para as Mommys de plantão: a GAP agora entrega no BRASIL!!

A novidade faz parte de um plano de comercialização de produtos via online para mais de 54 países da marca de roupas e acessórios norte-americana.

Não podiamos ficar fora desta!

No site de compras online, os preços já aparecem convertidos em reais e no final o valor é calculado com impostos, taxas e custos de importação.

Acaba que fica bem mais caro que comprar lá por causa do frete que ainda é bem salgado mas, é uma otima opção para quem não pode viajar e quer ver os filhos bem fofos!

>GAP no BRASIL

>Uma ótima notícia para as Mommys de plantão: a GAP agora entrega no BRASIL!!

A novidade faz parte de um plano de comercialização de produtos via online para mais de 54 países da marca de roupas e acessórios norte-americana.

Não podiamos ficar fora desta!

No site de compras online, os preços já aparecem convertidos em reais e no final o valor é calculado com impostos, taxas e custos de importação.

Acaba que fica bem mais caro que comprar lá por causa do frete que ainda é bem salgado mas, é uma otima opção para quem não pode viajar e quer ver os filhos bem fofos!

GAP no BRASIL

Uma ótima notícia para as Mommys de plantão: a GAP agora entrega no BRASIL!!

A novidade faz parte de um plano de comercialização de produtos via online para mais de 54 países da marca de roupas e acessórios norte-americana.

Não podiamos ficar fora desta!

No site de compras online, os preços já aparecem convertidos em reais e no final o valor é calculado com impostos, taxas e custos de importação.

Acaba que fica bem mais caro que comprar lá por causa do frete que ainda é bem salgado mas, é uma otima opção para quem não pode viajar e quer ver os filhos bem fofos!

Festa da Hello Kitty

Acho que todas as meninas iriam amar ter uma festa como essa.

Simples e linda!!!

Esportiva

Zach estreou arrebentando no torneio de futebol para crianças de sua idade no seu colégio (EUA). Ele, fez três gols e comemorou. O problema é que, no terceiro gol, uma criança do time adversário se irritou com a habilidade  de  Zach e tentou atingi-lo com um chute. Sem sucesso, o menino caiu.

A atitude serve de alerta para todos os pais. Afinal, derrota faz parte do jogo…

Lidar com perdas e ganhos é essencial para o crescimento das crianças. Aprender a perder não é diferente de saber dividir coisas com o irmão, deixar a mamadeira, aprender a aceitar a atenção que a mãe dá para os outros.

Enfrentar a frustração é uma oportunidade de encontrar outros recursos e possibilidades de satisfação. Sem limites, a criança não aprende a tolerar a frustração.Além disso, a família não pode encarar a derrota como algo negativo.

Querer vencer é algo positivo, funciona como desafio para melhorar sempre, seja nos esportes ou na vida escolar. Mas competição saudável é aquela em que o resultado não é encarado como uma obrigação.

Em competições, a criança e o adolescente devem demonstrar interesse e ter espírito competitivo. Inseri-los em um grupo que compete em esportes, por exemplo, pode ser a oportunidade para ampliar amizades e propiciar o contato com pessoas de todas as classes, além de ser um exercício que ensina a ganhar e perder.

Devemos ensinar nossoa filhos a ter dignididade que existe no perder. A sabedoria que mora no não saber. A felicidade que é dividir. A delícia que é somar.

>Esportiva

>Zach estreou arrebentando no torneio de futebol para crianças de sua idade no seu colégio (EUA). Ele, fez três gols e comemorou. O problema é que, no terceiro gol, uma criança do time adversário se irritou com a habilidade  de  Zach e tentou atingi-lo com um chute. Sem sucesso, o menino caiu.

A atitude serve de alerta para todos os pais. Afinal, derrota faz parte do jogo…

Lidar com perdas e ganhos é essencial para o crescimento das crianças. Aprender a perder não é diferente de saber dividir coisas com o irmão, deixar a mamadeira, aprender a aceitar a atenção que a mãe dá para os outros.

Enfrentar a frustração é uma oportunidade de encontrar outros recursos e possibilidades de satisfação. Sem limites, a criança não aprende a tolerar a frustração.Além disso, a família não pode encarar a derrota como algo negativo.

Querer vencer é algo positivo, funciona como desafio para melhorar sempre, seja nos esportes ou na vida escolar. Mas competição saudável é aquela em que o resultado não é encarado como uma obrigação.

Em competições, a criança e o adolescente devem demonstrar interesse e ter espírito competitivo. Inseri-los em um grupo que compete em esportes, por exemplo, pode ser a oportunidade para ampliar amizades e propiciar o contato com pessoas de todas as classes, além de ser um exercício que ensina a ganhar e perder.

Devemos ensinar nossoa filhos a ter dignididade que existe no perder. A sabedoria que mora no não saber. A felicidade que é dividir. A delícia que é somar.

Esportiva

Zach estreou arrebentando no torneio de futebol para crianças de sua idade no seu colégio (EUA). Ele, fez três gols e comemorou. O problema é que, no terceiro gol, uma criança do time adversário se irritou com a habilidade  de  Zach e tentou atingi-lo com um chute. Sem sucesso, o menino caiu.

A atitude serve de alerta para todos os pais. Afinal, derrota faz parte do jogo…

Lidar com perdas e ganhos é essencial para o crescimento das crianças. Aprender a perder não é diferente de saber dividir coisas com o irmão, deixar a mamadeira, aprender a aceitar a atenção que a mãe dá para os outros.

Enfrentar a frustração é uma oportunidade de encontrar outros recursos e possibilidades de satisfação. Sem limites, a criança não aprende a tolerar a frustração.Além disso, a família não pode encarar a derrota como algo negativo.

Querer vencer é algo positivo, funciona como desafio para melhorar sempre, seja nos esportes ou na vida escolar. Mas competição saudável é aquela em que o resultado não é encarado como uma obrigação.

Em competições, a criança e o adolescente devem demonstrar interesse e ter espírito competitivo. Inseri-los em um grupo que compete em esportes, por exemplo, pode ser a oportunidade para ampliar amizades e propiciar o contato com pessoas de todas as classes, além de ser um exercício que ensina a ganhar e perder.

Devemos ensinar nossoa filhos a ter dignididade que existe no perder. A sabedoria que mora no não saber. A felicidade que é dividir. A delícia que é somar.